13 de mar de 2012

Curiosidades - A história da gravata

O horário de almoço vem se tornando fashion entre meus colegas de trabalho. Outro dia a dúvida era qual a origem da gravata, e eu fui atrás de um pouco de história. Aliás, história da moda foi um dos cursinhos online que eu fiz e que gostei muito. 


Pesquisas históricas e escavações mostram que há indícios de uso de tecidos enrolados no pescoço no século 3 A.C. em guerreiros chineses, porém entende-se que era parte do uniforme ou mesmo uma maneira de proteger o pescoço do frio, como se fosse um cachecol. Onde a moda pegou pra valer foi durante a Guerra dos 30 Anos, na Europa. No exército francês havia um grupo croata que amarrava tecidos no pescoço, o que foi logo copiado pelos soldados franceses. Com o final da guerra, foi um uso adotado pela alta sociedade francesa e copiado por todos. O frio da região ajudou a espalhar a moda. Outros países também copiaram.

Rei Luis XIV. Se ele usava, todos usavam. Fonte: omododeusar.blogspot.com
Então no século XVIII a gravata nada mais era do que uma tira larga usada em volta do pescoço e drapejada ou entrelaçada com capricho sobre o peito. A versão atual da gravata desenvolveu-se no final do século XIX, ou seja, estreita e geralmente usada sob o colarinho de uma camisa. Era parte essencial do traje formal masculino. Na mesma época, as mulheres começaram a usar gravatas com blusas e saias, mas foi uma tendência apenas. Na década de 60, com a moda Unissex em alta, as gravatas para mulheres voltaram. Mas não é um uso constante, dificilmente vemos mulheres com gravatas hoje em dia, é mais um estilo pessoal do que uma tendência forte.

O corte atual com a ponta em diagonal foi idealizado pelo nova-iorquino Jesse Langsdorf em 1926.



E gravata é parte essencial de um traje formal masculino, vale a pena investir sempre em peças de qualidade e de cores harmoniosas com suas camisas e ternos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...